25 / outubro de 2014

Navegação do Artigo

Mais conteúdo

Implante imediato em área estética

Ronaldo José da Silva

Doutor em Reabilitação Oral, FORP/USP.

Fabrício Petersen Quintino da Silva.

Mestrando em Implantodontia, SLMandic.

Jessica Pires de Carvalho

Especializando em Periodontia, Fundação Odontológica de Ribeirão Preto.

Camilo Ferreira Filho

Especializando em Periodontia, Fundação Odontológica de Ribeirão Preto.

 

Ronaldo José da Silva

Doutor em Reabilitação Oral, FORP/USP.

Fabrício Petersen Quintino da Silva.

Mestrando em Implantodontia, SLMandic.

Jessica Pires de Carvalho

Especializando em Periodontia, Fundação Odontológica de Ribeirão Preto.

Camilo Ferreira Filho

Especializando em Periodontia, Fundação Odontológica de Ribeirão Preto.

 

Resumo

A instalação imediata de implantes é considerada uma técnica viável pela redução do tempo cirúrgico. No entanto, inúmeros fatores devem ser levados em consideração, como qualidade e posição da gengiva inserida, integridade do processo alveolar, altura e forma gengival — tudo para um resultado estético excelente. A cirurgia ideal deve envolver exodontia com baixo trauma e a instalação de uma coroa provisória lisa, polida e com perfil de emergência que mantenha o contorno gengival. Como pré-requisito para o emprego da carga imediata, devemos analisar imediatamente após a instalação do implante a estabilidade primária (existência de osso para a estabilização inicial do implante), a integridade das paredes alveolares, o fenótipo gengival, a integridade e a quantidade de tecido mole. Apesar de ser considerado um procedimento previsível, sua indicação depende de um planejamento criterioso.

 

Introdução

No início da utilização de implantes, Brånemark et al.1 propuseram um protocolo no qual os implantes deveriam ficar submersos por um período que variava conforme a qualidade óssea, sem carga mastigatória2, pois se acreditava que os micromovimentos interfeririam no processo de perda do implante3. Com o passar do tempo, os estudos foram mostrando que, sob determinadas condições — como estabilidade primária — seria possível aplicar com sucesso carga imediata ao implante recém-instalado4,5,6.

A implantação imediata pós-exodontia é uma realidade para elementos unitários desde 1994, quando Becker et al.7 afirmaram que, sempre que possível, o implante deve substituir a raiz dentária no mesmo procedimento em que ela é removida, evitando perdas ósseas adicionais que podem ocorrer no sentido horizontal e vertical.

Atualmente, o uso de implantes com carga imediata em áreas estéticas tem sido comum, já que as intercorrências na arcada bucal podem acontecer sem aviso prévio (como durante a prática de esporte, em iatrogenias, traumas e fraturas de próteses antigas), sendo indicado para evitar a reabsorção alveolar que prejudique a estética8.

Estudos clínicos têm demonstrado a possibilidade de osseointegração seguida de um único estágio cirúrgico e colocação de carga imediata sobre implantes de titânio em maxilares edêntulos, desde que o torque final de instalação do implante exceda 35N/cm2.

Segundo Salama10, a chave para o sucesso da instalação imediata é a avaliação do prognóstico dos tecidos moles adjacentes, cujo o êxito depende da extração atraumática e da ausência de danos do aparelho de inserção. A exodontia em áreas estéticas deve ser realizada com cuidado, já que a parede óssea vestibular pode ser delgada e passível de fratura — qualquer perda óssea pode torna-se comprometedora.

A seleção do implante também é importante. Optam-se por formatos cônicos ou cilíndrico-cônicos (híbridos) porque apresentam maior superfície de contato com o osso e adaptam-se melhor ao leito receptor. Outro fator que deve ser considerado para o sucesso da osseointegração é a estabilidade primária, que é alcançada quando o implante é instalado em um sítio ósseo e ocorre uma adaptação mecânica direta entre o osso e a superfície do implante11. O sucesso dessa adaptação, no entanto, depende de vários fatores, incluindo a qualidade e quantidade óssea local, a geometria do implante (comprimento, diâmetro e formato; ou seja, sua macroestrutura) e a técnica de preparo cirúrgico do leito do implante11-16. A instalação imediata do implante apresenta vantagens para a cicatrização dos tecidos. Com base nisso, descreve-se aqui um caso clínico.

 

Relato de caso clínico

Paciente do sexo feminino, 42 anos de idade, apresentava fratura radicular no elemento 11. Após exame clínico e radiográfico (Fig. 1, 2), foi realizada a exodontia atraumática desse elemento. Iniciou-se com a incisão intrassulcular ao redor do dente, removeu-se a coroa com o auxílio de um fórceps e realizou-se a remoção do núcleo metálico fundido (Fig. 3) e exodontia minimamente invasiva da raiz (Fig. 4).

Caso_Clinico_fig01,02

Caso_Clinico_fig03

Caso_Clinico_fig04

O alvéolo foi inspecionado e, em seguida, realizou-se a curetagem alveolar (Fig. 5). Após esses procedimentos, iniciou-se as perfurações com o kit Neodent.

Caso_Clinico_fig05

Caso_Clinico_fig06
Foi utilizado o enxerto ósseo bovino composto GenMix (Fig. 7, 8) na parede óssea vestibular e, depois, procedeu-se à inserção do implante Alvim CM de 4,3 x 13mm com torque de 60N (Fig. 9, 10), e munhão de 4,5 x 6 x 1,5mm, com torque de 20N (Fig. 11), sutura e, por fim, instalação da coroa provisória (Fig. 12). Após uma semana, foi realizado um controle do local, e, após três semanas, a paciente retornou para novo controle da área, quando foi realizado um exame radiográfico, foram obtidas fotografias e fez-se o planejamento da cerâmica (Fig. 13, 14).

Caso_Clinico_fig07,08,09

Caso_Clinico_fig10,11

Caso_Clinico_fig12

Caso_Clinico_fig13

Discussão

O implante imediato de dentes unitários em áreas estéticas é indicado, principalmente, para situações de perda dentária por reabsorções, perfurações radiculares e fraturas recentes. Estudos clínicos mostram que os índices de sobrevivência para implantes instalados tanto imediatamente quanto precoce ou tardiamente são similares, variando de 93 a 100%.

A exodontia deve ser realizada com o máximo de cuidado para evitar perda do osso ao redor. A escolha do instrumental adequado otimiza o resultado final, sendo que os instrumentos mais utilizados são minilâminas cirúrgicas para incisão intrassulcular, periótomo, minialavancas, brocas cirúrgicas de alta rotação, curetas, fórceps para raízes residuais e para coroas anteriores.

A quantidade óssea para estabilização mecânica inicial, a integridade das paredes alveolares, o fenótipo gengival (quantidade e integridade do tecido mole) e a presença de áreas contaminadas devem ser criteriosamente avaliados no sítio receptor.

O posicionamento do implante deve ser ligeiramente lingualizado para favorecer maior ancoragem óssea. Quando esse é direcionado para palatina, mantemos a integridade da cortical vestibular e aumentamos a estabilidade primária. Caso um gap seja criado devido esse posicionamento, ele deve ser preenchido, já que implantes no centro do alvéolo ou mais próximos à parede vestibular podem gerar recessão gengival.

A exodontia combinada com a instalação do implante e da coroa apresenta vantagens estéticas, psicológicas e funcionais, bem como minimiza o tempo de tratamento. A cicatrização dos tecidos moles ocorre concomitantemente à osseointegração, promovendo a estabilização do nível gengival.

 

Conclusões

O uso de carga imediata em implantes unitários, quando bem indicado e planejado, apresenta resultados satisfatórios, pois ao se preservar o suporte ósseo vestibular e a arquitetura dos tecidos mucogengivais,há uma emergência mais natural da prótese e de seus tecidos peri-implantares17. Segundo Lazarra18, a instalação imediata pode favorecer a confecção e o resultado estético final da prótese implantossuportada, uma vez que o implante está na mesma posição e com inclinação semelhante à do dente natural.

A instalação imediata do implante apresenta vantagens, como redução do número de procedimentos cirúrgicos e do tempo de tratamento, orientação ideal do implante, preservação óssea na área de extração, ótima estética dos tecidos moles, manutenção do contorno gengival e imediata recuperação da aparência do paciente.

 

 

Como citar este artigo: Silva RJ, Silva FPQ, Carvalho JP, Ferreira Filho C. Immediate implant placement in esthetic zone. Dental Press Implantol. 2013 Apr-June;7(2):67-72.

Os autores declaram não ter interesses associativos, comerciais, de propriedade ou financeiros que representem conflito de interesse nos produtos e companhias descritos nesse artigo.

Os pacientes que aparecem no presente artigo autorizaram previamente a publicação de suas fotografias faciais e intrabucais.

Enviado em: 04/02/2013

Revisado e aceito: 17/05/2013

Endereço para correspondência

Jessica Pires de Carvalho

Av. Independência, 3587

CEP: 14.026-150 – Ribeirão Preto/SP

E-mail: jessica.piresdecarvalho@gmail.com

 

 

 

Referências Bibliográficas:

Referências

 

1. Brånemark PI, Hansson BO, Adell R, Breine U, Lindström J, Hallén O, et al. Osseointegrated implants in the treatment of the edentulous jaw. Experience from a 10-year period. Scand J Plast Reconstr Surg Suppl. 1977;16:1-132.

2. Brånemark PI, Engstrand P, Ohrnell LO, Gröndahl K, Nilsson P, Hagberg K, et al. Branemark Novum: a new treatment concept for rehabilition of the edentulous mandible: preliminary results from a prospective clinic follow-up study. Clin Implant Dent Relat Res. 1999;1(1):2-16.

3. Adell R, Lekholm U, Rockler B, Brånemark PI. A 15-year study of osseointegrated implants in the treatment of the edentulous jaw. Int J Oral Surg. 1981;10(6):387-416.

4. Bischof M, Nedir R, Szmukler-Moncler S, Bernard J-P, Samson J. Implant stability measurement of delayed and immediately loaded implants during healing. A clinical RFA study with SLA ITI implants. Clin Oral Implants Res. 2004;15(5):529-39.

5. Chiapasco M, Gatti C, Rossi E, Haefliger W, Markwalder TH. Implant-retained mandibular overdentures with immediate loading. A retrospective multicenter study on 226 consecutive cases. Clin Oral Implants Res. 1997;8(1):48-57.

6. Turkyilmaz I, Utku A, McGlumphy EA. Two alternative surgical techniques for enhancing primary implant stability in the posterior maxilla: a clinical study including bone density, insertion torque, and resonance frequency analysis data. Clin Implant Dent Relat Res. 2008;10(4):231-7.

7. Becker W, Becker BE, Caffesse R. A comparison of demineralized freeze-dried bone and autologous bone to induce bone formation in human extraction sockets. J Periodontol. 1994;65(12):1128-33.

8. Zitzmann NV, Marinello CP. Anterior single-tooth replacement: clinical examination and treatment planning. Pract Periodontics Aesthet Dent. 1999;11(7):847-58; quiz 860.

9. Garber DA, Belser UC. Restoration-driven implant placement with restoration-generated site development. Compend Contin Educ Dent. 1995;16(8):796, 798-802, 804.

10. Salama H. Immediate total tooth replacement. Compend Contin Educ Dent. 2001;22(3):210-6, 218.

11. Trisi P, Baldoni E, Breardi D. Implant micromotion is related to peak insertion torque and bone density. Clin Oral Implants Res. 2009;20(5):467-71.

12. Chong L, Khocht A, Suzuki JB, Gaughan J. Effect of implant design on initial stability of tapered implants. J Oral Implantol. 2009;35(3):130-5. doi: 10.1563/1548-1336-35.3.130.

13. Gapski R, Wang H-L, Mascarenhas P, Lang NP. Critical review of immediate implant loading. Clin Oral Implant Res. 2003;14:515-27.

14. Johansson P, Strid KG. Assessment of bone quality from cutting resistance during implant surgery. Int J Oral Maxillofac Implant. 1994;9:279-88.

15. Meredith N, Shagaldi F, Alleyne D, Sennerby L, Cawley P. The application of resonance frequency measurements to study the stability of titanium implants during healing in the rabbit tibia. Clin Oral Implants Res. 1997;8(3):234-43.

16. Turkyilmaz I, Utku A, McGlumphy EA. Two alternative surgical techniques for enhancing primary implant stability in the posterior maxilla: A clinical study including bone density, insertion torque, and resonance frequency analysis data. Clin Implant Dent Relat Res. 2008;10(4):231-7.

17. Rosenquist B, Grenthe B. Immediate placement of implants into extraction sockets: implant survival. Int J Oral Maxillofac Implants. 1996;11(2):205-9.

18. Lazarra RJ. Immediate implant placement into extraction sites: surgical and restorative advantages. Int J Periodontics Restorative Dent. 1989;9(5):332-43.

Comente:

Destaques na seção: Casos Clínicos