Menu principal - Dental Press Ensino e Pesquisa LTDA.
Portal Dental Press - A Internet no seu Contexto


LEMBRAR SENHA

Portal Dental Press - A Internet no seu Contexto
Portal Dental Press - A Internet no seu Contexto

Células-tronco podem ser o futuro da odontologia, diz estudo da Unicamp

PUBLICADO EM: 05/01/2010

MATÉRIA PUBLICADA POR: Renata Mastromauro

Desde a década de 60, 70, estão sendo realizadas pesquisas com germe dental - estrutura embrionária de onde se derivam o elemento dental e suas estruturas de suporte. Naquele tempo, cientistas já haviam mostrado que, ao separar uma parte do germe dental de um determinado animal, como, por exemplo, de um lagarto, e implantá-lo em um pássaro, esse processo tornaria possível a erupção de um dente.

O professor de biologia bucal da Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP) da Unicamp, Sérgio Roberto Peres Line, explicou como isso é possível. "O dente é uma estrutura calcificada. Ele começa a ser formado como um brotamento do epitélio que reveste a cavidade bucal, como se fosse um primórdio do dente ainda não calcificado, conhecido como germe dental. Seu crescimento tem início ainda no período embrionário, dentro do útero materno, e se dá semelhante ao desenvolvimento de um broto vegetal".

Por um fenômeno conhecido como diferenciação celular as células do geme dental dão origem aos principais tecidos que formam o dente: esmalte, dentina, polpa e cemento. Um dos mistérios, comenta o professor, é saber como essas células se diferenciam, de maneira perfeita e exata, para formar o dente.

"Em estudos feitos recentemente com células de germe dental em ratos, os pesquisadores separaram as células que vão formar o esmalte (epiteliais), das células que vão formar a dentina, polpa, cemento (mesenquimais). O próximo passo é juntá-las, in vitro (processo chamado de cultura de células) em uma esponja de colágeno. Assim que a esponja estiver pronta ela será implantada num alvéolo dentário em um outro rato, que teve o molar extraído. As células no interior da esponja têm a capacidade de formar outro dente. Ou seja, o germe dental vai crescer e erupcionar como um dente natural.

O professor explica que ainda não é possível formar um dente perfeito. Todo esse processo dá condições para criar um dente, entretanto, ainda rudimentar, pequeno, semelhante a um dente monorradicular. " O tamanho e o formato de um dente dependem de vários fatores, que são determinados durante a embriogenese - quando o embrião é formado e se desenvolve. Fazer um dente perfeito será muito difícil. Caberá ao cirurgião-dentista dar forma e acabamento ao dente feito in vitro" , avalia Line.

Segundo o professor, mesmo sendo teóricamente possível formar um dente biológico a partir de células-tronco em humanos, isto seria economicamente inviável. Todo o processo, envolveria o esforço de uma equipe composta por profissionais da área básica, técnicos de laboratório e cirurgiões-dentistas, os quais terão a função de implantar o germe dental, e dar " acabamento" estético e funcional ao dente erupcionado, isto é, deixando a coroa no formato desejado.

É importante lembrar que atualmente, existem outras boas alternativas para suprir a ausência de um dente. Entre elas, está o implante dentário. Essa técnica funciona muito bem em mais de 95% dos casos. Os procedimentos de colocação do implante dentário são bem mais simples e por isto mais baratos do que os custos de um possível implante de germe dentário. Segundo o professor Line, " formar dente biológico talvez possa ser viável para pessoas que tiveram grande perda óssea ou que, geneticamente, tem tendência a perder o implante. Também há casos onde o implante é contra indicado. Mas isto ocorre em uma porcentagem muito pequena da população.

No futuro

Sérgio Line acredita que o futuro da odontologia é a prevenção. O mundo está caminhando para ter cada vez menos cárie e doença periodontal, e outros problemas serão mais relevantes, tais como, problemas ortodônticos, na Articulação-Temporo-Mandíbular (ATM) e alterações de tecido mole como aftas e estomatites. A odontologia, aos poucos, tende a olhar mais para essas áreas. As maiores contribuições recentes, na área odontológica, vieram de trabalhos relacionados à área de engenharia, no desenvolvimento de novos materiais, como, resinas e compostos.

O que tem despertado o interesse dos pesquisadores, não só da odontologia, como da medicina, é entender a diferença entre as pessoas do ponto de vista genético. "Há indivíduos que tem propensão a desenvolver cárie, outros não. Pesquisas estão sendo desenvolvidas com o propósito de entender como isso funciona. A partir desse novo conhecimento, será possível particularizar o tratamento. Isso é bom do ponto de vista de saúde pública. Se as pessoas souberem que tem propensão a determinadas doenças, como a diabetes, tomarão mais cuidado com aquele aspecto. Assim, como aquele indivíduo que tem propensão a doença periodontal, deve ser procurar o dentista em períodos regulares, os que têm tendência a desenvolver diabetes, devem ter uma dieta mais saudável. Essa nova abordagem deve ocorrer a curto e médio prazo", espera.

Células-tronco

É uma célula que tem potencial para se diferenciar em vários outros tipos de células. O organismo humano possui células diferenciadas e indiferenciadas. As diferenciadas são aquelas que já estão desenvolvendo suas funções. Entre os exemplos de células diferenciadas temos a célula cardíaca cuja função é a contração, e o ameloblasto, que tem a função de produzir e depositar esmalte na superfície dos dentes. Já a célula indiferenciada está " esperando para saber em qual célula irá se transformar" ,ou seja, para se diferenciar.

O professor Line fala sobre o interesse dos pesquisadores em trabalhar com células-tronco embrionárias. " O ideal é pegar as células-tronco embrionárias porque estas possuem um grande potencial de diferenciação. No entanto aspectos técnicos e éticos, dificultam esta abordagem. Atualmente, boa parte dos trabalhos tentam utilizar células-tronco do adulto. O objetivo é fazer com que essa célula se diferencie na forma desejada: condrócito, osteócito, etc.

Neste aspecto, a melhor opção para fazer um dente, acredita Line, talvez seja desenvolver uma metodologia com células-tronco adultas. Nesse caso, as células tronco seriam retiradas da própria pessoa, não necessariamente de um germe dentário. Sendo desta forma imunologicamente compatível.

Fonte: Isaude.net

Fonte:

Portal Dental Press - A Internet no seu Contexto

Notícias relacionadas

Alta tecnologia e seu impacto na Odontologia

Franquias na Odontologia

Odontologia estética: soluções à sua medida

Uma perda inestimável para a Odontologia Brasileira

Estudantes de odontologia europeus apresentam exaustão emocional e sofrimento psíquico

Dr. João Carlos Gomes

Odontologia nacional perde grande profissional

Dr. Marcos Janson responde: Parte 2

Lula apóia reivindicações da Odontologia

Enade 2007: dos 35 cursos de odontologia "sob supervisão", 33 são particulares

Lula apóia reivindicações da Odontologia

Entidades da odontologia discutem mudanças na formação dos especialistas

Governo habilita 58 centros para atendimento odontológico pelo SUS

Cursos de Odontologia passarão por supervisão do MEC

Edição V5N5 - Outubro e Novembro de 2006

Prêmio Amib-ABO/SBPqO vai dar R$ 9 mil a pesquisa sobre Odontologia nas UTIs

Gripe suína: cuidados na Odontologia

Norte do país ainda concentra poucos profissionais de Odontologia

Odontologia brasileira é destaque no FDI'2009

A utilização da Acupuntura na Odontologia

Descoberta aponta novo uso para o látex: reconstrução óssea

Estudantes de Odontologia ganham ferramenta de estudo online

Homeopatia na odontologia

Edição V6N3 - Julho, Agosto e Setembro de 2009

Diagnóstico por imagem digital oferece precisão, rapidez e segurança para a Odontologia

Odontologia estética cresce 200% em dois anos

Recém-formados podem ser obrigados a prestar serviço não remunerado

Uruguai inaugura BVS Odontologia

Estudo afirma que açaí pode ter uso odontológico

A estética do sorriso sob a visão da odontologia

Tecnologia nos consultórios odontológicos

Terapia fotodinâmica poderá ser usada em Odontologia

Biossegurança Odontológica

Células-tronco podem ser o futuro da odontologia, diz estudo da Unicamp

Portal Dental Press - A Internet no seu Contexto

Copyright 2008 Dental Press International - FONE/FAX (44) 3031-9818

Av. Euclides da Cunha 1718 - Maringá - PR - CEP: 87015-180