Início » “Os ladrões de sorriso”: desde os sarcófagos egípcios até a Guerra Fria